Articulação | 2013

Ano: 2013
Número de apresentações: 2
Locais: p.ARTE e Tijucão Cultural – Curitiba, Brasil
Duração: 40m a 1 hora

Ano: 2013
Número de apresentações: 2
Locais: p.ARTE e Tijucão Cultural – Curitiba, Brasil
Duração: 40m a 1 hora

  • Descrição

  • Sobre a Performance

Presas ao teto há duas roldanas. Em cada roldana passa uma corda. Em uma ponta está amarrado um balde com pregos e, em outra, um martelo. Diante desse sistema de roldanas há um canto de parede. No chão, rolos de elástico largos. Coloco-me no canto de frente para o sistema de roldanas, puxo o martelo para baixo, fazendo subir o balde com pregos. Pego um prego, prendo a corda na minha boca, deixando o martelo solto, e começo a pregar o elástico na parede, na altura dos meus pés. Prego o elástico de um lado para outro, sempre subindo e descendo o martelo para poder pegar os pregos. Vou pregando o elástico, de modo que eu fique preso naquele canto. Vou me prendendo até não conseguir mais pregar ou até os elásticos e/ou pregos fixos se soltarem, caindo ao chão. 

Nesta performance retomo a exploração da ação, o poder-fazer e saber-fazer. Assim como em trabalhos anteriores, como Distensão, a minha ação dificulta as possibilidade de agir. Contudo, aqui não há uma distensão da ação, mas uma estrutura teleológica, tendo como objetivo final a minha reclusão em um espaço pequeno e fechado. 

Social