Dia-a-dia
um diário da performance Distentio Anime no espaço Goethe na Vila.

Dia 2

E no segundo dia de performance já penso: por que mesmo eu quis fazer um diário? Dia a dia mesmo? Pois é, não sei se terei tantas novidades para trazer todo dia. Em muitos casos não sei se terei tempo também.

Minha idéia é a de atualizar todo dia, para manter a memória fresca. Contudo, no sábado eu saio cedo. E mesmo no fim do dia algumas pessoas passam por aqui, como seguranças que estão de saída. E nada como um bom papo e um café antes de sair, não?

Mas voltando a Distentio Anime, toda expectativa do primeiro dia passou. E agora começo a pensar mais como construir uma rotina. Seja o café, passar vaselina nas formas dos tijolos, fazer tijolos, empilhar etc. Inclusive, a manutenção das formas é algo que tem me chamado a atenção. Talvez eu tenha que separar um momento do dia para isso.

Consegui manter a mesma produção do primeiro dia, ou seja, 135 tijolos. Mas consegui fazer isso antes das 18h. Com o anoitecer acabo tendo complicações para limpar os baldes. Acredito que um dia conseguirei produzir mais, ou mesmo fazer uma produção mais contínua.

A preocupação do dia é o registro. No que posso fazer ou que está ao meu alcance, já fiz tudo. Assim, não adianta eu ficar me repetindo tirando mais fotos de montes e montes de tijolos, ou de tijolos sendo feitos, ou ou ou. Tenho pensado em algumas imagens que estou captando com vídeo e usando tripé. Mas acho que no momento está ainda cedo mesmo. Ainda tenho muito o que fazer, como começar a construir o labirinto. Inclusive, até pintou uma preocupação com o labirinto, mas fica para uma outra hora.

Social

 

Newsletter

Assine a newsletter e saiba mais sobre as atividades de Fernando Ribeiro.

Foto de Fernando Ribeiro

Fernando Ribeiro

Artista da performance e curador, vive e trabalha em Curitiba, Brasil. Ribeiro se destaca como um dos principais artistas da performance do Sul do país. Sua trajetória conta com mais de 17 anos dedicados a performance art, tendo participado de diversos eventos nacionais e internacionais. Também atua como curador de performance na p.ARTE e Bienal de Curitiba.