The Typewriter | 2015

Year: 2015
Number of presentations: 1
Venues: TERRA COMUNAL – Marina Abramovic + MAI, Sesc Pompéia – São Paulo, Brazil
Length: 2 months, 6 days by week, 8 hours by day. Total: 414 hours.

Year: 2015
Number of presentations: 1
Venues: TERRA COMUNAL – Marina Abramovic + MAI, Sesc Pompéia – São Paulo, Brazil
Length: 2 months, 6 days by week, 8 hours by day. Total: 414 hours.

  • Description

  • About

Durante 2 meses, 8 horas por dia, 6 dias por semana, eu percorri todos os espaços do Sesc Pompéia a escrever minhas impressões impressões do momento em que estava vivendo com minha máquina de escrever. Durante a performance eu não falava, somente escrevia. A cada lugar que parava escrevia uma página, seja falando sobre o tempo, sobre as pessoas, sobre as outras performances que estavam a acontecer, sobre a exposição, sobre meus sentimentos. Foram 414 horas de performance que resultaram em 1.388 páginas datilografadas.

Enquanto O Datilógrafo, de 2010, era um trabalho mais experimental, este que apresentei a convite da Marina Abramovic foi um trabalho mais maduro. Nele acabei explorando a relação entre ausência e presença. Como datilografava em diversos espaços do Sesc Pompéia, estava sempre em movimento e muitas vezes não era visto. Contudo, devido o tempo da performance – e também o barulho da máquina ao escrever – havia uma forte presença. Como eu não falava, a relação com o público foi criada a partir de olhares, sinais e, principalmente, os textos que eu escrevia. A escrita/leitura tornou-se essencial na relação com público. Com o longo tempo da performance, os textos ora eram descritivos, ora narrativos, ora documentais e ora beiravam a literatura. Devido a intensa vivência, acabei renomeando espaços, apelidando pessoas – e assim criando personagens – que todos os dias se encontravam lá. Considero esse trabalho como parte da minha Trilogia do Tempo – inspirada na Aporia do Tempo de Santo Agostinho–  focada na atenção ao presente.

Social

 

Newsletter

Sign the Fernando Ribeiro's Newsletter to receive informations about his activities.

Fernando Ribeiro

Fernando Ribeiro

Performance artist and curator. Lives and works in Curitiba, Brazil. His work is based on exploring the action in a broad sense. He works as curator on p.ARTE and Bienal de Curitiba.